O policial militar Gabriel Rangel Rios. de 47 anos, começou a correr para aliviar o estresse do trabalho. Hoje, em Feira de Santana-BA, ele nada, pedala e corre. O objetivo? Quem sabe algumas provas de endurance. Confira!

´´Em 2013, para aliviar um pouco o estresse eu decidi correr. Ainda por contra própria, sem qualquer orientação profissional, eu estabeleci como meta os 5Km e seguir correndo esta distância.

Hoje, apesar de oito anos mais velho, me sinto bem mais preparado e experiente. Já tenho algumas meias maratonas no currículo. Mas não algo fácil de se fazer… chegar cansado de uma jornada de 24 horas de trabalho e honrar a planilha é difícil, mas a gente ajusta isso. Tem que ajustar mesmo, por que eu faço natação e como tinha o sonho de fazer triathlon, passei a treinar para isso. Hoje, minha planilha é voltada para isso.

Mas tudo funciona bem, até por que a corrida e o esporte de uma forma geral impactam em minha vida de forma bem positiva. Meu trabalho é estressante, mas depois dos treinos eu me sinto renovado, apesar do cansaço.

Por isso fez questão de seguir treinando durante a pandemia, normalmente, mas fiz isso sozinho. Este ano foi meio conturbado, sem competições. Mas em 2022 espero participar de algumas corridas de rua e de algumas provas de triathlon. E de acordo com a evolução dos treinos e do meu condicionamento, começar a pensar em fazer uma maratona e um meio ironman“

  • 4966
  • 0
  • 0

258 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *