A analista judiciária Lúcia Emiko Amamia Fujihara, de 47 anos, sequer completou um ano de corrida, mas chega ao fim de 2018 feliz por completar sua primeira prova de 10K. Atleta da Outliers Assessoria, em Umuarama-PR, ela falou um pouco do seu envolvimento com a corrida. Confira!

“Eu frequentava academia três vezes por semana, mas tive que passar por um procedimento cirúrgico e não mais retornei. Fiquei nove meses sem praticar qualquer exercício físico. E eu sabia que precisava retornar, mas a preguiça… Tive sorte, porque todos os profissionais pelos quais eu passei eram ótimos, mas era eu que não queria progredir, mesmo que inconscientemente.  Queria praticar algo novo, mas não sabia o que. Foi quando ouvi falar da Outliers Assessoria de Corrida e fui buscar mais informações. Conversei com o Elton e no dia 19 de abril deste ano comecei a treinar. Não parei mais.

No início eu não corria nem 200 metros (risos). Não tinha resistência física nem força muscular. Dois meses depois, em 17 de junho, participei da primeira corrida de rua. Fiz 5k e o tempo não foi dos melhores, mas o meu objetivo era terminar a prova. E terminei. Participei de outras provas no decorrer do ano e em 16 de dezembro fiz os meus primeiros 10K. Foi top!

Meu foco agora é correr! Só isso. É claro que queremos sempre melhorar, seja na técnica, no pace ou distância.  Mas nunca foi o meu objetivo correr melhor do que alguém. Não corro para os outros, corro por mim, pela minha saúde física e mental. Eu nem imaginava chegar até aqui, correr 10K. Meu objetivo era somente correr nos finais de semana, nada mais. Então, eu prefiro viver um dia de cada vez. Acredito que devemos sentir alegria e prazer em correr. Enquanto a corrida me proporcionar prazer, eu vou correr.

Sem a assessoria, sem o Elton Silva, eu sequer correria 1km. Se não fosse a assessoria nem estaria mais correndo, provavelmente teria desistido. A equipe é muito boa, sem dúvida foi essencial. Me sinto em casa.

E tem o SisRUN. O app é ótimo. É fácil o manuseio e o mais importante, possibilita dar um feedback de imediato ao nosso coach.  É uma forma inteligente de interagirmos com outros integrantes da equipe, já que nem sempre é possível termos encontros presenciais. Além disso, podemos acompanhar de perto o nosso progresso, pois os dados ficam registrados. E de certa forma, nos estimulam a treinar, já que não queremos deixar a planilha em branco! (risos).”

Compartilhar:

123 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *