Escrevente substituto de cartório, Hélio da Silva, 30 anos, usa os benefícios da tecnologia para aprimorar sai corrida, ganhar condicionamento e seguir evoluindo no esporte. O corredor mora em Nova Monte Verde-MT e recebe através do Sisrun a planilha de treino da Move Better, assessoria esportiva paulista. E o que começou como uma forma de colocar a saúde nos trilhos transformou-se em… Confira!

´´Comecei a correr após descobrir que estava hipertenso. Era o resultado do sedentarismo e do sobrepeso. Foi uma escolha que mudou os meus dias e tem sido bem bacana a evolução. Sair da estaca zero e correr 5, 10 e 21K é realmente transformador.

Mas é estar sempre pronto para treinar. Imprevistos acontecem na rotina de qualquer um, porém penso que quando queremos algo, vamos lá e arrumamos uma maneira de fazer. Já as desculpas são típicas de quem não quer fazer.

Conheci a Move Better através do Canal Corredores. Na época eu não conhecia ninguém oferecendo consultoria e treinamento em corrida aqui onde moro. Acho fantástico, mesmo à distância as orientações e o método de treinamento são cruciais para uma evolução consistente sem lesões. Sem contar tudo o que aprendemos com quem tem mais experiência na corrida.

A corrida entrou na minha rotina como uma forma de melhorar a saúde e logo se transformou em um estilo de vida. Mesmo com altos e baixos ela me ajuda em vários aspectos, inclusive em relação à mente, já que ela nos ensina a não desistir nas primeiras tentativas.

A pandemia está aí para provar isso. Foram tempos bem difíceis e até um pouco assustador no início. Menos treinos, menos exposição… Mas com o tempo, os estudos científicos avançaram e tudo começou a fluir novamente. Hoje já temos de volta uma rotina de treinamento.

Já estamos no fim do ano e o objetivo é a manutenção, sem provas. Para em 2022 voltar com força total às provas de 5K e 10K, que são as distâncias que conseguimos correr em provas aqui na região onde moro.

Mas as meias também estão no meu radar. Maios pra frente um pouco quero fazer algumas provas nos grandes centros, como a Meia do Rio, Meia de São Paulo, Volta da Pampulha… E claro, ganhar experiência e rodagem para buscar a maratona, o sonho de todo corredor“.

258 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *