O empresário Jefferson Garcias mora em São Paulo e cultiva uma paixão recente pela corrida. Corre há cerca de um ano e meio com a assessoria Subelite. Aos 47 anos, vive, como todos, apreensivo com os difíceis dias de pandemia, mas não deixa de pensar em seu próximo desafio: a maratona! Confira!

Comecei a correr em setembro de 2018 com o Vanilson Neves, da assessoria Subelite. Desde então venho evoluindo bem.  O início foi uma corrida de 3km com muitas dificuldades. Em três meses já fiz minha primeira corrida de 5k, em sete meses a primeira de 10k e em 11 meses já estava correndo minha primeira meia maratona. de 21k. Em 21019 corri duas provas de 10K por mês, duas meias e ainda a tradicional Corrida de São Silvestre.
 
Agora estou mirando uma maratona e para isso, treino corrida quatro vezes por semana. São treinos intervalados, longões, etc. Duas vezes por semana faço fortalecimento muscular.
 
Em pouco mais de um ano e meio de prática, a corrida impacta totalmente a minha vida. Sempre fui uma pessoa ansiosa e com dificuldades de sono. Depois que comecei a correr, além de ter emagrecido 15 quilos, passei a dormir muito melhor (como uma pedra…rs) e minha ansiedade baixou muito.  Com a pandemia e a quarentena, minha ansiedade aumentou demais, trouxe inseguranças e até mesmo pânico, pois tenho uma empresa com 42 colaboradores e entrei em desespero. Então intensifiquei os treinos e isso me ajudou demais na ansiedade. Principalmente, me ajudou nas tomadas de decisão. Não fico mais um dia sem treinar.
 
Neste momento, os planos são de seguir treinando o suficiente para não perder o ritmo até voltar tudo ao normal. Depois quero começar a me preparar para uma maratona, já que meu sonho é fazer 50 anos correndo os 42K.
 
São tempos complicados, mas vamos nos adaptando. Montei uma mini academia em minha casa. Coisas simples para manter o ritmo. Mas, sinceramente, tem sido melhor do que academia normal. E comecei a correr na Rodovia dos Imigrantes às 5 horas da manhã. Assim, não cruzo com outras pessoas. Estou me adaptando ao uso da máscara e tem sido muito bom.

Compartilhar:

180 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *