A advogada Micheli Lauer trabalha como gerente financeiro em Capão da Canoa-RS. Há cerca de seis anos a corrida entrou em sua vida. Começou na esteira, passou para a rua e chegou às montanhas. Hoje tira proveito do treinamento especializado da Meta Assessoria Esportiva, de Aline Negruni, uma referência em algumas cidades do litoral gaúcho. A evolução tem sido consistente a tal ponto que Micheli já planeja juntar o asfalto e a montanha em uma das provas mais difíceis do Brasil. Confira!

“A corrida entrou na minha vida em 2013 com a minha vontade de emagrecer. Eu corria apenas na esteira nessa época e lembro da dificuldade que foi ir para a rua correr. A esteira nos dá um ritmo e quando vamos para a rua temos que aprender a ter este ritmo. Mas depois que aprendi comecei a amar correr na rua.

Por muito tempo não tive coragem de aumentar minhas distâncias e ficava focada em melhorar pace. Mas com a entrada do trail na minha vida tudo mudou. Meu pace já não é o mais importante e sim o desejo de ir cada dia mais longe.

Minha primeira prova foi em 2014, quando fiz 10km na EcoRun, em Porto Alegre. Em 2018 fiz minha primeira meia, dentro da Maratona Internacional de Porto Alegre. Então comecei a aumentar as distâncias no trail, fazendo uma prova de 35K com 1.500m de altimetria, em Riozinho, no Circuito Audax Trail. Há algumas semanas realizei sonho de completar a La Mision, em Minas. Uma prova com quase 37km e 2.500m de altimetria

A assessoria é fundamental na minha evolução. Comecei comprando revistas sobre corrida e pegando planilhas na internet. Mas por falta de conhecimento específico e principalmente de treinamento específico, tive muitas lesões. Com a assessoria eu tenho acompanhamento e um treinamento prescrito especificamente para mim, o que traz uma evolução enorme, mas com saúde e segurança.

Sem contar que ter uma planilha montada para você dá muito mais motivação. Sempre tem aquela troca, aquele feedback depois de cada treino, que reforça sua vontade e a motivação para manter a planilha ‘verdinha’. Com isso eu pude pensar em uma meta, que na verdade é mais que uma prova. É uma distância! Quero correr os 42.195 metros e me tornar maratonista. Hoje confio que estou mais preparada para encarar esse treinamento e como minha praia é a montanha, quero que minha estreia seja especial. Quem sabe na maratona mais difícil do Brasil, a UpHill Marathon na Serra do Rio do Rastro.

Para isso, muitas vezes temos que abrir mão de algumas coisas, principalmente quando você está em treinamento para uma prova alvo. Mas acredito que todos possam conciliar tudo, basta vontade e muita disciplina. Meus treinos são realizados em sua maioria às 5h30 da manhã. Nem todos os dias estou plenamente disposta, mas todas as vezes que volto do treino, eu agradeço por ter pulado da cama. Eu costumo brincar dizendo que minha mente descansa quando o meu corpo cansa.

A corrida entrou na minha vida com a intenção de melhorar a autoestima e mudou minha saúde, minha disposição e minha capacidade de encarar desafios. Quando nos dispomos a treinar e nos superar, essas superações nos acompanham em todos os aspectos da vida. E com certeza ela melhorou minha vida profissional, porque tenho muito mais disposição e muito mais capacidade de lidar com adversidades. Na vida social, ganhei amizades, parcerias de pessoas que buscam sempre serem melhores e fazem isso tentando levar junto todos que estão por perto!”

Compartilhar:

147 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *