No início da pandemia, em março do ano passado, a imensa maioria dos municípios brasileiros suspenderam por decreto a prática de atividades físicas em praças, academias, clubes e centros de lazer. Tal medida poderia significar o aumento exponencial do sedentarismo. Mas o uso da tecnologia facilitou a continuidade das atividades de forma dinâmica e segura.

Em Camaçari, na Bahia, a 3c Run Assessoria Esportiva oferecia treinos presenciais de funcional e de corrida em condomínios, praças e escolas do município. A partir da publicação do decreto, sem perda de tempo, a assessoria passou a oferecer as atividades de forma remota, com o auxílio de plataformas digitas como Instagram, YouTube, Google Meet e Zoom, entre outras.

“O treinamento online supervisionado e orientado por um profissional de Educação Física possibilita o desenvolvimento físico do aluno de acordo com suas necessidades, já que proporciona uma comunicação direta na realização de cada exercício. Algumas estratégias já utilizadas no treinamento presencial foram adotadas no nosso formato remoto”, conta Ednilson Júnior, professor e gestor da 3c Run, que usa o Zoom para aulas em uma sala virtual com o professor da assessoria através de vídeo chamada.

“Os treinos acontecem de segunda a sexta, nos três turnos, com a primeira turma às 5h e a última às 19h. Essa distribuição de horários possibilita que o aluno organize sua rotina diária de treinos e treine em segurança com seu próprio material, reduzindo a zero o risco de contaminação. Sem contar que ele pode treinar sem usar máscara.”, acrescenta o professor, que já recebeu feedback positivo dos alunos.

Neste cenário, uma pesquisa feita pela Universidade de São Paulo (USP) e apoio da Fapesp com 344 voluntários de todo o Brasil constatou que a prática de atividade física supervisionada durante a pandemia da Covic-19, de forma remota (On-line) ou Presencial (Personalizado e com respeito aos protocolos), oferece mais benefícios à saúde física e mental do indivíduo do que o sedentarismo e a prática de atividade física não supervisionada.

“Esse formato é perfeito para as pessoas que têm tempo reduzido e dificuldade de deslocamento para a prática de atividade, como, por exemplo, mães solos ou as que são responsáveis pelos cuidados dos filhos menores em tempo integral. Depois de quase um ano e meio de pandemia, com base nos resultados e nos depoimentos dos alunos, podemos afirmar que as aulas remotas e à distância farão parte de nossa rotina mesmo após a pandemia, quando todas as atividades estiverem autorizadas na forma presencia”, completa Ednilson.

Gilcimara Ferreira participa das aulas remotas da 3c Run há cinco meses e comemora os bons resultados que a prática supervisionada de exercícios.

“A atividade me deu mais qualidade de vida e melhorou minha saúde física e mental. Percebo que a cada dia de treino, os exercícios fazem efeito no meu corpo, aumentando minha força e minha energia”.

Mãe de uma filha pequena e sem tempo disponível para ir a uma academia, Tais Carneiro completa em agosto um ano de aulas remotas com os professores da assessoria.

“São muitos os benefícios dos treinos online… Comodidade e conforto, por que tenho uma filha pequena e não tenho como ir a uma academia. Com os treinos ganhei mais resistência e elasticidade. Hoje já faço movimentos que não conseguia fazer nem por pouco tempo”.

252 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *