Claudia Regina da Cunha Santos, 42 anos, é empresária e professora em Caxias-MA. Carrega consigo mais uma daquelas histórias que nos fazem vibrar com a corrida de rua. Confira!

´´Há seis anos perdi meu irmão e após o luto foi na corrida que encontrei a chance de viver uma vida mais leve, já que estava à beira de uma depressão.

Comecei e fui evoluindo aos poucos. Graças a Deus consegui eliminar 10 quilos e um sobrepeso que ganhei durante o luto.  Dois anos e três meses depois da morte de meu irmão tive que me deparar com o falecimento de minha mãe e mais uma vez foi na prática da corrida tenho conseguido me superar aos poucos. Ainda tenho crises de ansiedade, mas quando ela chega é na corrida que descarrego o estresse e a angústia

Nem preciso dizer o quanto a corrida impacta de forma positiva em minha vida. Sem ela já teria caído em uma depressão profunda

Meu sonho é apenas manter meu bem estar emocional e físico. Não penso em pódio, por que a minha luta comigo mesmo já é constante e me sinto muito vitoriosa por isso

E a SA Assessoria tem sido um divisor de águas em minha vida. É com o apoio deles que consigo superar lesões. Sem contar a resenha com os colegas e o contato com a natureza e com as trilhas.“

350 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *