Corredora e treinadora de corrida, Kamilla Gomes, 39 anos, começou a praticar a modalidade há pouco mais de 10 anos, influenciada pelo pai. Moradora de Vitória-ES, correu sua primeira maratona em 2018. Confira!

Como começou o seu envolvimento com a corrida?

Meu pai corre há mais de 30 anos e sempre foi um grande incentivador. Mas eu só comecei a correr em 2005 e mesmo assim sem pretensões de treinar especificamente a corrida. Era apenas mais um esporte que eu gostava. Mas em 2008 comecei a treinar sério para correr as Dez Milhas Garoto, a principal corrida do estado. E desde então, mantenho meus treinos regulares com objetivos diferentes a cada ano.

Como tem sido sua evolução?

Muito boa, se levarmos em conta o tempo que pratico. Tive altos e baixos por motivos diversos, mas sempre mantive a corrida como parte da minha rotina, mesmo quando não tenho um objetivo de tempo ou uma prova-alvo.

Quais os planos para 2020 e a longo prazo?

Estreei na maratona em 2018. Em 2019, além da minha segunda maratona, participei de uma maratona de patins em Berlim, que exigiu tempo e dedicação para concluir as provas dentro dos meus objetivos.

Para este ano estou mais ‘econômica’ com minhas metas, mas tenho o desafio de estrear na corrida de montanha em abril. Penso em participar de outras provas de montanha ainda esse ano e quem sabe uma terceira maratona em 2021.

Tem alguma dificuldade para conciliar a corrida com as outras áreas da vida?

Sim, sempre tem. Já precisei treinar à noite durante sete anos porque era o único horário que tinha, exceto aos finais de semana. Depois que mudei minha área de atuação, com horários mais flexíveis, tenho treinado pela manhã. O que facilitou bastante a adaptação aos horários das provas, quase todas de manhã. Participei efetivamente de uma assessoria, que na verdade era um grupo de corrida na universidade que eu fazia mestrado.

Após esse período, não ingressei em nenhuma, mesmo vestindo a camisa de algumas delas por conta de parcerias e apoio. Hoje trabalho com corrida, mas não tenho uma assessoria. Trabalho com consultoria semipresencial, com aulas individuais e online.

Qual seu sonho em relação às corridas?

Meu sonho, como treinadora, é ver meus alunos/atletas se desenvolvendo na corrida. Conquistando novas distâncias, novos tempos. Como atleta, tenho o sonho de fazer mais uma maratona e baixar meu tempo para 3h45min (atualmente, é 3h52min).

Compartilhar:

180 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

1 thought on “Kamilla Gomes: o prazer da corrida – e do patins – aos 39 anos”

  1. Muito bom!! A Kamilla e uma excelente treinadora. Alem disto uma pessoa maravilhosa e cheia de disposição tenho muito orgulho de fazer parte do seu time!!
    #teamkamillabgomes

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *