A pedagoga Cynara Costa mora em Brasília e trabalha em empresa que oferece vagas para jovens em seu primeiro emprego e cuida dos cursos à distância. Uma tarefa não muito fácil, que exige perseverança e persistência, duas qualidades típicas dos corredores. Confira!

´´Comecei a correr em 2015, quando conheci o Crhystiano, presidente e idealizador do grupo Hiperatividade Runners. Passava por uma situação difícil na vida, estava desempregada e para não cair em depressão entrei para um grupo de WhatsApp com vários corredores de rua de Brasília. Nesse grupo tínhamos meta em km e quando não atingia tinha que pagar um ‘mico’ no dumbsmash, que era sucesso na época. Era o grupo Hiperatividade.

Desde então minha evolução dentro da equipe foi muito boa. Corri meus primeiros 5km, 6km em trilha, 10km, e a minha mais marcante corrida foi em 2016, com meus primeiros 21km.

Nunca tive qualquer dificuldade em adaptar a corrida ao meu cotidiano. Pelo contrário, só me deu mais ânimo! E o que começou como um simples grupo de WhatsApp hoje é minha equipe, uma das maiores de Brasília. A proposta é levar a corrida como uma coisa leve e bacana. A corrida só teve efeitos benéficos na minha vida: melhora no meu colesterol e na autoestima, vendo o meu ânimo saindo zero para mil positivo.

Nem mesmo a pandemia foi capaz de me frear, já que a equipe ofereceu todo o suporte. O professor Crhystiano passava sempre planilhas para desenvolver o treino em casa, com lives e webconferências.

E assim chegamos a 2022, em que eu quero realizar minha segunda meia maratona em outubro e seguir sonhando. E caminhar em direção aos meus sonhos, que é correr em Ushuaia e fazer minha primeira maratona!´´

Enquanto sonha, Cynara junta-se aos companheiros do Hiperatividade em mais uma demonstração de perseverança e persistência. Recentemente o grupo teve roubado o seu reboque com todo o seu material. Um prejuízo de cerca de R$ 20 mil! Nada que tirasse da equipe o ânimo de recomeçar, do zero!

  • 1151
  • 0
  • 2

275 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *