mb1

Marcelo Baltazar e Bruna Guido sempre tiveram o esporte na veia. Já trabalhavam juntos em uma academia – onde tinham um grupo de corrida – quando decidiriam criar a MB Personal Trainers, em 2012. Apaixonado por corridas de rua desde sempre, Marcelo conta que o foco seria esta modalidade e que o ‘personal trainers’ era uma forma de atrair um número maior de alunos.

Nosso foco sempre foi corrida, mas o nome foi pensando em chamar alunos de personal. Até aconteceu, mas o que nos deu mais retorno foi a assessoria em corrida. Na verdade, era um sonho meu desde quando me formei. Desde o início a corrida era o foco, por conta da nossa paixão pelas corridas de rua”, conta Marcelo, que conversou com o nosso blog em nome da MB.

Antes da assessoria como era o envolvimento dos sócios com a corrida?

Eu sempre gostei de corrida. Trabalhei numa assessoria quando fazia estágio. Aprendi muita coisa e sempre gostei do clima da corrida. Queria isso pra mim. Sempre corri bem, mas nenhum tempo espetacular.

A Bruna começou a enxergar a corrida depois que começamos a namorar. Ela via minha paixão pela modalidade. O nosso primeiro encontro marcado foi em uma corrida por equipes. Ela foi correndo e viu que poderia alcançar um pódio, e isso não demorou muito. Hoje ela coleciona pódios e é reconhecida em São Paulo. É atleta com alguns patrocinadores, como a New Balance, Tomtom Sports, Darwin 6 (suplementos).

Você lembra do seu primeiro aluno? Sua primeira planilha? Sua primeira corrida?

Nosso primeiro aluno é Pedro Anraku, que ainda está conosco. Já são quase cinco anos. A primeira planilha? Poxa, difícil. Faço tantas planilhas, uma atrás da outra, fica difícil lembrar. Minha primeira corrida foi a Maratona de Revezamento Pão de Açúcar há mais de 15 anos e o meu primeiro pódio, o único na verdade, foi na Corrida do Timão em 2014, correndo em dupla com a Bruna. Mas a Bruna coleciona troféus em casa. Temos também alunos na MB que subiram ao pódio. Falando em planilhas, com o SisRUN, eu enxerguei que deveria mudar algo para evoluir mais. Sou chefe técnico da assessoria e foi uma ótima escolha. A MB melhorou muito com o SisRUN. 

mb
Bruna Guido e Marcelo Baltazar

Como a assessoria tem se consolidado no mercado running de São Paulo? Há atletas em outras cidades? 

Estamos focados em entregar um serviço personalizado para cada aluno/atleta, usando a metodologia VO2pro. O aplicativo SisRUN nos ajuda muito na parte técnica e financeira também. Investimos numa equipe de mídia para cuidar do nosso Instagram e Facebook. Temos alunos além de São Paulo Capital, no interior de São Paulo, Rio de janeiro, Holanda e Austrália. Acho que o mercado de corridas vai crescer ainda mais. Muitas empresas estão montando corridas de vários tipos e percursos diferentes.

Qual sua visão sobre as provas de corrida terem caminhantes ou corredores muito lentos?

Todos podem fazer as provas. Nossa única preocupação é que estas pessoas precisam de cuidado ao realizar provas para as quais ainda não estão preparadas, como meia-maratonas e maratonas. Precisam de preparação, de um cuidado especial.

E sobre os grupos de corrida que por vezes se passam por assessorias esportivas?

Acreditamos que eles não atingem o nosso público. Os que buscam esses grupos de corredores querem apenas correr com amigos sem custo algum. Sem qualquer periodização, não querem muitas regras. Quem busca assessoria quer melhorar o desempenho na corrida, tanto na resistência quanto na velocidade. Ou seja, públicos bem diferentes.

E os treinões organizados pelas marcas? Algumas se posicionam como assessorias..

Deve-se ter muito cuidado com isso. Se ela se posiciona como assessoria, isso deve estar claro para os atletas e deve existir um planejamento de treino dado por eles.

Compartilhar:

138 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *