´´Sou militar da Reserva Remunerada do Exército e meu envolvimento com a corrida começou quando me aposentei. Fazia atividades físicas diariamente no quartel e acabei sentindo muita falta. Achei na corrida aquela rotina de exercícios que eu precisava.

Desde que comecei a praticar melhorei muito o condicionamento. Fruto do treinamento com orientação correta, feita por profissionais de educação físicas especializados em corrida.

Não tenho qualquer dificuldade para realizar meus treinos. Sou aposentado, os filhos são adultos e até os netos são crescidos.

Longão na Via Costeira de Natal

No início, eu treinava sozinho, pelas ruas de Natal. Até que uma amiga me convidou para treinar com a STIRUNNER. Fui e gostei, até por que é mais seguro!  Durante a pandemia treinei sozinho às terças e quintas, na rua. Aos sábados era dia de longão nos encontros com a turma da assessoria.

Este ano tenho vontade de fazer a Meia Maratona do Rio pela terceira vez. Já tenho 73 anos e pretendo correr enquanto os joelhos aguentarem´´.

275 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *