Durante um tempo a corrida fez parte da vida de Graciano José Bonetti apenas como forma de apurar a forma física para as partidas de futebol e de tênis. Em 2019, a modalidade deu a grande virada. Hoje, aos 40 anos, Graciano é um corredor amador focado e disciplinado de Jaraguá do Sul-SC. Confira!

“Comecei a correr para sair um pouco da rotina do futebol, em 2015. Não tinha muita expectativa, apenas praticava para manter o condicionamento físico. Durante um tempo foi assim, a corrida como uma segunda opção. Depois de muito me machucar no futebol, mudei para o tênis e a corrida foi mantida como segundo plano.

Até que em outubro de 2019 precisei parar com o tênis devido a uma lesão. Foi a partir desse dia que comecei a focar um pouco mais na corrida. No último do ano recebi um e-mail divulgando a Meia Maratona de Floripa. Naquele dia falei para minha esposa: “vou fazer essa prova”. Ela me apoiou na hora!

A partir daquele momento comecei a levar a corrida a sério. Até então eu corria de 5 a 10K. Fazia os 5 pra 25 minutos e os 10 pra 50. Em janeiro de 2020, após voltar das férias, procurei uma assessoria para me ajudar na preparação para a prova, que seria em junho. Comecei a treinar na Romero Training e fiz da corrida meu esporte.

A evolução tem sido muito boa! Nunca tive grandes perspectivas de ganhar alguma prova, mas sempre procurei me desafiar, sempre procuro a cada dia estar um pouco melhor. E comparando os treinos quando iniciei na assessoria, vejo como foi incrível a evolução. Nunca imaginei chegar nesse nível. Hoje meu melhor tempo nos 5k é 20:36 e nos 10, 43:40. Ainda chegarei nos 40 minutos nos 10k!

Devido à pandemia a meia maratona foi adiada, mas em um desafio interno da Romero Training, tive a oportunidade de fazer minha primeira meia maratona. Durante a pandemia não tivemos provas, mas em momento algum deixei de treinar para alcançar meus objetivos.

Minha rotina no trabalho é muito agitada e a corrida para mim é uma válvula de escape necessária. Diria que é o equilíbrio necessário para estar bem mental e fisicamente. O objetivo é fechar 2021 com duas meias maratonas. Para 2022, o grande desafio será correr minha primeira maratona.

Meu grande sonho no esporte, nesse momento, é fazer um triathlon. Mas o mais importante, além de viver uma vida saudável, é seguir inspirando minha filha de 8 anos, que já se desafiou a fazer um triathlon comigo. Ela sempre está praticando algum esporte. Natação, tênis… e quando pode vai aos meus treinos de corrida.”

239 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *