A arquiteta Camila Bagarollo, 31 anos, mora na pequena Iporã, no Paraná. Sem uma assessoria esportiva local, ela recorre aos treinos online da Outliers, para seguir correndo em busca do sonho de, em breve, completar uma maratona. Confira!

“Sempre tive vontade de correr, mas por falta de companhia e um pouco de vergonha custei um pouco a começar. Também por morar em uma cidade pequena, onde não é comum ver as pessoas correndo na rua. Até que em abril de 2018 eu comecei.

No início, corria 100 metros e andava outros 100. Fui aumentando dia a dia. O meu foco era fazer minha primeira meia maratona este ano, mas como fui persistente nos treinos consegui correr os 21K em dezembro do ano passado. Subi ao pódio em segundo lugar na categoria na Meia maratona de Bonito-MS.

Quando comecei, saía para correr sem ter um objetivo de treino e ficava meio perdida. Sentia falta da ajuda de um profissional para poder evoluir. Já amava correr e então fui em busca de uma assessoria que pudesse me orientar e me passar treinos online, já que na minha cidade não tem este serviço. Hoje a Outliers e o SisRUN são fundamentais para que eu mantenha o foco nos treinos.

Apesar disso, este ano não consegui correr uma meia maratona, por que as provas são distantes de onde moro. Quero correr pelo menos mais quatro meias antes de realizar o meu sonho de, um dia, correr uma maratona.

Não tenho dificuldade para treinar, embora em minhas prioridades venham antes a família e o trabalho. Depois vem o treino, que faço depois do serviço, à noite. Mas são os treinos que fazem com que todo o resto dê certo durante todo o dia. Aliás, a corrida interfere positivamente em tudo. Tenho mais disposição, acredito muito mais no meu potencial. A corrida nos ensina a nos superarmos e ver o quanto somos capazes!

Quando temos o hábito de correr, nosso dia já começa diferente, com muita endorfina. Isso que ajuda no planejamento diário, tanto no serviço como nos treinos, uma coisa puxa a outra.”

Compartilhar:

142 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *