Natural de Fortaleza, Viviane Carneiro, 34 anos, mora em Florianópolis há seis anos. Atleta da Vini Plentz Assessoria de Corrida, ela acaba de escrever mais um capítulo de sua vida de corredora amadora:  a Corrida Internacional de São Silvestre. A medalha no peito e a sensação de correr 15Km pela primeira vez são um combustível para levar Viviane adiante em seus ousados planos de atleta. Confira!

´´A primeira vez que corri foi em 2014, ainda em Fortaleza, por incentivo de amigas e uma colega de trabalho que ama corrida, a Marília. Então comecei a treinar e participar de provas. Me apaixonei!!! Porém, com questões de trabalho, acabei parando de correr. Até tentava treinar, mas só participei de uma prova em 2016 aqui em Floripa. Porém, a vontade de voltar a correr era muito grande. Então, em 10 de outubro de 2020 eu me vi completamente sedentária e descobri que estava pesando 100 quilos. A pandemia havia me deixado muito ansiosa também. Naquele dia eu prometi a mim que iria voltar a correr. Um ano depois eu consegui, de novo, correr sozinha 10k. E em 29 de novembro do ano passado fiz minha primeira corrida oficial desde 2016. Completei os 10k muito feliz e inteiraça.

Eu criei minhas metas de conseguir correr 5k e depois 10k. Essas seriam as distâncias e tempo que me mostrariam que eu estava na ativa novamente. Consegui superá-las! Quando decidi voltar a correr, há pouco mais de um ano, eu não conseguia correr nem 200 metros. Ou eu achava que não conseguia. Precisei mudar a mentalidade, pois corrida é muito mente também. E assim vou me desafiando com cuidado, mas com ousadia.

Desta vez, eu aprendi a organizar bem meus compromissos. Tenho treinos diários no crossfit e também a planilha que o meu treinador da assessoria de corrida passa semanalmente. A corrida, na verdade, veio para me ajudar a dar conta das áreas da minha vida. Com a corrida eu desestresso, faço amigos, ganho disciplina e motivação.

Sou uma entusiasta, então quando me senti muito bem por ter atingido meus objetivos de voltar a correr, quis levar a corrida para outras pessoas. Então falei com o Vini que foi meu coach no começo do ano e combinamos um horário específico para treino coletivo de uma galera que eu ia arrastar pra treinar na assessoria. A maioria iniciantes. E deu certo!!! Criei um grupo de corrida e passei a ter o acompanhamento da assessoria, o que tem melhorado e muito meus resultados. Agora eu treino mais consciente e seguindo um plano individualizado. Uma dificuldade que senti logo no início foi aprender a reduzir o ritmo e focar em terminar bem os treinos. Sozinha eu sempre me preocupava em diminuir o pace…

Hoje me sinto muito mais feliz, endorfinada e confiante ao conseguir correr. Voltei a correr para desestressar no meio da pandemia e do home office e hoje estou muito melhor. No começo do ano tive uma crise de ansiedade e tive de ir ao psiquiatra. Foi a pior coisa da minha vida, parecia que eu tinha perdido o controle do meu corpo. Uma das primeiras coisas que o médico perguntou era se eu fazia alguma atividade física. Com a corrida, pude voltar a me sentir bem física e mentalmente.

Tomei a decisão de voltar a correr no meio da pandemia e por causa dela. Era o único momento em que eu saia de casa e me sentia livre novamente. Primeiro caminhando e depois inserindo a corrida. Escolhi sempre ir após o expediente para desestressar tudo o que pudesse ter me cansado ou chateado durante o dia.

Meu primeiro objetivo era correr uma prova de rua novamente e fazendo 10k. Participei da prova 42k de Floripa e consegui atingir o primeiro objetivo! Ainda corri 10k na Meia & Maratona de Floripa e realizei o sonho de correr os 15K da São Silvestre. Que prova emocionante! Em 2022, já estou com prova marcada para fazer meus primeiros 21k no Rio, em julho. Por isso, a assessoria tem sido importante para mim!

Desta vez eu estou sonhando com mais ousadia! Quero me tornar maratonista e ainda mais, ultramaratonista até os 40 anos. Seria a minha maior conquista!!! Gostaria também de fazer triatlon, mas não sou muito boa na natação… Tenho planos de voltar a nadar. Quem sabe eu consiga fazer uma prova de IronMan. Daqui pra frente é só vitória!!!´´

  • 1536
  • 0
  • 0

270 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *