Em 2020, a empreendedora Thaís Leahy, de Vitória da Conquista-BA completa 40 anos. Atleta da DS Trainer ela viu seus planos frustrados para a Meia de Santiago e agora pela crise da Covid-19. Mas como os sonhos não envelhecem, ela segue treinando em casa para, em breve, voltar às ruas em busca de seus objetivos. Confira!

“No final de 2017, estava no meu limite! Pesada, cansada e com baixa autoestima, decidi participar de um programa de emagrecimento com uma equipe multidisciplinar. Comecei a emagrecer e lá se foram 18 quilos. Mas o meu caso de amor com a corrida aconteceu muito antes de emagrecer. Sempre que via alguém correndo eu olhava e dizia para mim mesma:  ‘Poxa, que legal, um dia ainda vou correr assim!’ E assim fiz, fui emagrecendo, treinando, ganhando confiança, começando a conquistar meus primeiros metros e depois ganhando quilômetros.

E a corrida mudou minha vida, me trouxe sorrisos largos e coloriu os meus dias! É a minha terapia, o momento em que busco Deus. Foram tantos benefícios, tantas descobertas, dores curadas e limites superados, que hoje não consigo me ver sem ela. Como diz uma amiga, fui mordida pelo bichinho da corrida e é um caminho sem volta. O meu amor pela corrida também despertou a vontade de empreender e ao buscar produtos para me auxiliarem nos treinos, vi que poderia ajudar outras pessoas a deixarem seus treinos divertidos e confortáveis com produtos de excelente qualidade. Aí surgiu a Pacerunner.

Mas para conseguir todas estas conquistas, existiu um momento em que vi que correr não era só colocar um tênis e passar ‘sebo nas canelas’ como costumamos dizer aqui na Bahia. Para poder evoluir precisei procurar uma assessoria esportiva especializada. Foi assim que conheci a DS Trainer e comecei a treinar com o professor Denilson Silva, que além de fera é um ser humano incrível. Ele Conhece cada aluno como ninguém e foi me ajudando a ganhar meus quilômetros e a realizar minha primeira meia maratona, em 2019.

Foi lindo demais! Realizei minha prova da melhor forma possível e quando cruzei a linha de chegada foi emocionante demais. Sinto até hoje a emoção daquele momento e me arrepio sempre quando me lembro e vejo toda minha caminhada até chegar ao meu objetivo.

Esse ano farei 40 anos e decidi me presentear com uma meia maratona internacional. Escolhi a Maratona Internacional de Santiago, comprei as passagens, me inscrevi e montei todo o roteiro de viagem. Mas devido a questões políticas eles mudaram a prova e não poderei participar na nova data. Então, resolvi participar de uma prova aqui na minha cidade mesmo nesse primeiro semestre, o Desafio Conquista Race. Me inscrevi na minha distância favorita, 21k. Talvez seja mantida, mas desisti de fazer por causa da aglomeração de pessoas.

Em setembro havia planejado fazer novamente a Meia Maratona Farol a Farol, em Salvador. Mas ainda é algo incerto. A prova é incrível, o percurso muito lindo e para deixar ainda melhor é em Salvador, cidade que amo demais.

Tenho treinado em casa, seguindo as orientações do Denilson. Vamos ver o que acontece, mas acredito que este ano não tem mais provas.

Ainda tenho muitos sonhos a realizar na corrida, estou só começando. Quero participar e concluir uma maratona, e também quero correr a São Silvestre… por hora sigo treinando, sorrindo, conquistando km e me beneficiando do pacote completo de alegrias que a corrida trouxe para minha vida!

Compartilhar:

174 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *