Já contamos por aqui a história da Rafael Moreno Triatlo Assessoria Esportiva, que acaba de completar uma década de vida. Exatamente em um ano atípico, que obrigou muita gente a ficar em casa e adaptar suas atividades, entre elas as esportivas. E o que fez o coach Rafael Moreno para manter seus atletas motivados e em atividade. Confira!

“No dia 15 de novembro completamos 10 anos, em meio a uma pandemia. Foi algo novo para nós, com a parte esportiva bem afetada por que não poderíamos em grupo, em ambientes fechados… Tivemos que nos adaptarmos ao uso da máscara e muito mais. Muitos atletas que não treinaram ganharam peso rapidamente, até pela ansiedade de não treinar e acabar comendo mais doce e carboidratos, que acabam sendo os vilões. 
 
Nesse período tivemos que nos reinventar e até hoje eu mando treino no grupo (já passamos de 250). Até o treino 200 foi tudo feito em vídeo, agora eu já mando por escrito, porque a maioria voltou ao “normal”, com suas devidas precauções. Os alunos já estavam bem cansados de treinar em casa e essa foi sem dúvida a maior dificuldade, porque todos acabam sentindo falta do treino em grupo, de conversar…Em relação à corrida, todo mundo acabou dando um jeito, saia fazia a sua atividade e voltava.
 
Os alunos de triathlon acabaram prejudicados mais com a natação, porque tinha a restrição de nadar no mar e as academias ficaram fechadas por um período grande. O restante foi mais “tranquilo” de adaptar e readequar. 
 
Outra coisa que fizemos que foi bem legal para os alunos se manterem motivados foi prova virtual. Recentemente fizemos nossa segunda prova pela assessoria, inclusive com alunos correndo 42 km! E fizemos também a Maratona do Rio de Janeiro, sem cancelar a viagem. Foi algo bem bacana mudar o visual do “treino”, viajar… tudo isso são coisas que nessa pandemia nos fez ver como sentimos falta.
 
Nosso crescimento vinha muito bem e na pandemia, como a maioria dos segmentos, acabamos sendo afetados. Houve uma diminuição e depois, conforme foi flexibilizando, a procura foi grande, até porque muitas pessoas não querem voltar para a academia e preferem fazer atividade ao ar livre, o que beneficia o nosso segmento. 

Nosso mercado tem muita margem de crescimento, por que cada vez mais as pessoas fazem atividade física. A pandemia mostrou o quanto é importante, pois, aqueles com comorbidade foram os mais afetados. A atividade física não é estética, é saúde. As pessoas precisam se exercitar, precisam ter um tempo para cuidar da saúde, se não mais cedo ou mais tarde essa “continha” acaba chegando. 

Compartilhar:

216 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *