O consultor de inteligência de negócios Rafael Montalvão de Souza, 38 anos, mora em São Bernardo do Campo-SP e treina corrida com a 4WAYS. Sua trajetória na modalidade começou há quatro anos, quando passou por uma cirurgia bariátrica. De lá pra cá estabeleceu uma relação íntima com a corrida, que começou a caminhada e avançou nas distâncias. Confira!

 

Quando e como a corrida entrou em sua vida?

Há quatro anos, com 160 quilos fiz a cirurgia bariátrica. Após a cirurgia era preciso achar um esporte com pouco impacto que eu pudesse praticar diariamente. Meu médico aconselhou as caminhadas.

Apesar do peso, eu nunca fui um cara muito parado. Já fazia travessia de mar aberto há uns 10 anos e jiu-jitsu desde 1999. Mas nunca fui de correr, nunca gostei. Depois da cirurgia tive uma mudança de vida muito grande em relação ao esporte e aos seus benefícios. Na época, a única coisa que podia fazer era caminhar diariamente.

Na empresa onde trabalho tinha um grupo de corrida com uma assessoria esportiva. E ao expor minha situação, confesso, fiquei surpreso com a dedicação do pessoal em me ajudar com treinos exclusivos e de acordo com a minha recuperação.

Com o tempo e com a liberação total para voltar aos esportes de caminhada, passei a correr e ver como a corrida influenciava nos outros esportes que eu gostava e me dedicava. Melhorou fôlego, respiração, força…

 

Como tem sido sua evolução?

Costumo dizer, brincando, ao meu treinador que comecei ‘morrendo’ nos 3km, depois morri nos 5km … quando vi estava morrendo nos 7km e fechando corridas de 10km … Hoje estou buscando ‘morrer’ nos 14km…

 

Como a 4WAYS e o SisRUN se encaixam em sua jornada de corredor?

Devo confessar que minha vida é um pouco complicada. Além de morar longe dos locais de treino – São Paulo e Santo André -, tenho um filho de um aninho. Então sou obrigado a treinar à distância e nisso o SisRUN me ajuda 100%. Todo meu contato com o treinador, tanto em relação a acompanhamento de resultados de treino, quanto a aconselhamento e dúvidas, é feito via aplicativo. Ele é conectado ao meu relógio e assim o acompanhamento é 100% detalhado. Tenho feedbacks e vídeos de instrução que eles disponibilizam para os alunos.

montalvao.jpg

 

Eles são importantes para manter a motivação lá em cima?

Fazem total diferença. Já treinei com assessorias que mantinham apenas o contato por whatsapp e planilhas de excel. Confesso que às vezes me perdia nas próprias mensagens. Quanto mais ficar imprimindo tabelas de treino ou procurando dentro do celular o arquivo de excel que você baixou no começo da semana.

 

Qual seu objetivo de momento? Mira alguma prova em especial?

Por enquanto estou focado em diminuir o tempo das pequenas provas de 5, 10 e 15km … mas espero chegar o dia de fazer tranquilamente uma prova de 21km ou mais …

 

montalvao.jpegQual o seu sonho na modalidade?

Gosto de participar das provas mais por participar do que pensar em buscar ser campeão sempre. Mas acho que um sonho bacana seria poder fazer essas provas o máximo que a vida deixar. E quanto mais velho, melhor fica (risos).

 

Encontra alguma dificuldade para conciliar treinos, família e trabalho?

Sempre! Meu filho requer um grau de atenção ilimitado! Além disso temos sempre que lembrar que as coisas nunca são feitas sozinho. Tenho que dividir o tempo com minha esposa, que também merece ter um tempo para seus hobbies. Em relação ao trabalho creio que seja até mais fácil, pois tenho a sorte de ter um emprego de horário bem flexível, que me dá a liberdade de poder sair um pouco mais cedo ou chegar um pouco mais tarde. Mas acho que no final depende muito mais de nós mesmos para poder fazer tudo. No meu caso eu optei por acordar mais cedo e fazer os treinos enquanto todos dormem para que não impacte ou que impacte o menos possível nessa divisão de tarefas e tempos com o resto da família.

 

Como o esporte interfere na sua vida? Ânimo, força, disposição…

Posso dizer com propriedade que é uma mudança de vida total quando fazemos algo a que nos dedicamos de verdade. Todas as coisas do nosso dia-a-dia são influenciadas, seja bom humor, ânimo, disposição, dedicação, foco e assim vai. Isso é tão nítido que meu próprio chefe sabe os dias em que eu não consigo treinar, por que fica evidente nas minhas atitudes durante o dia de trabalho!

 

Leva para sua vida profissional – ou vice-versa – o planejamento, a disciplina necessária para os treinos?

Hoje, as grandes linhas de pensamento já tratam a corrida como o “novo MBA” do mercado. Você não precisa ser um atleta para criar em si próprio o skill de dedicação. Pode-se aplicar tudo isso numa simples caminhada. Quando nos dedicamos a algo de verdade, passamos por etapas no dia-a-dia que nos ajudam a melhorar nossa organização. Seja o simples fato de preparar a roupa para levar no treino do dia seguinte, como também o planejamento de treinos para uma competição que está por vir. E manter a disciplina de não perder treinos para que a evolução já programada dê o resultado esperado, seja ele qual for. E, como sabemos que a vida não é tão simples, caso haja quebra no meio do caminho, ainda temos a maturidade e o foco para reorganizar e replanejar para que tenha o menor impacto possível.

 

Compartilhar:

147 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

1 thought on “Rafael Montalvão: morrendo e revivendo a cada nova conquista”

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *