Rafael Cota é administrador em Nova Lima-MG. Aos 36 anos e atleta da Team Assessoria, ele aproveita cada minuto da experiência de correr. Mais que isso, usa o seu condicionamento para fazer com que outros sintam a mesma experiência. Sim, ele já participou do Projeto Pernas de Aluguel. Algo que, segundo ele, dá outro sentido à corrida. Confira!

´´Meu primeiro contato com a corrida foi em julho de 2017.  Fui convidado por uma amiga, participei de uma corrida noturna e pude sentir toda a energia que envolve esse esporte.

Já no primeiro ano a evolução foi muito rápida e com um mês de treinamento fiz a primeira prova de 5K oficial. Em dois meses a de 10K, em quatro meses a Volta da Pampulha (18K) e em um ano, a primeira meia maratona. Durante este tempo foram diversas provas de distâncias variadas. Entre elas, participar como Pernas de Aluguel foi uma experiência única que certamente deu um significado a mais para a corrida. Outra vivência marcante foi no último dia 16 de janeiro, em que pude comemorar meus 36 anos, percorrendo 36 km com amigos e familiares. Até aqui a minha maior distância.

Com o Projeto Pernas de Aluguel

Treinar corrida exige tempo e disciplina e sem dúvida a maior dificuldade é a disponibilidade frequente de treinar após uma rotina de trabalho. E isso envolve abdicar de outras atividades, o que por sua vez, não é compreendido por todos que estão à nossa volta. Mas tive o privilégio desde o início de ser acompanhado pela Team Assessoria, com os treinadores Anna Camila e Wesley. Todos os treinos são elaborados conforme o meu objetivo e o meu condicionamento.

A corrida funciona como uma válvula de escape para aliviar as tensões do dia-a-dia, além de me dar a possibilidade de me desafiar, traçar objetivos e alcançá-los. Outro aspecto relevante é a interação com outros corredores em um ambiente sadio e propício a muitas amizades.

Com a corrida aprendemos a lidar com desafios e assim foi com a pandemia. Ela acabou freando os treinos e tive que adiar a meta de correr minha primeira maratona em 2021. Os treinos isso já haviam iniciado, entretanto em março foram interrompidos pela pandemia. Com o adiamento das provas sem previsão de novas datas, optei por um descanso das atividades físicas com poucos treinos livres. Mas para 2022 o grande objetivo é correr meus primeiros 42Kna Maratona de Floripa, em agosto.

Feito isso, vamos trabalhar para realizar o sonho de participar de alguma maratona internacional e viver a experiência de ser guia de cego em alguma corrida.´´

275 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *