Aos 27 anos, a advogada Rafaella Santiago Souza Veríssimo, como todo brasileiro, está apreensiva com os dias difíceis que vivemos. Vivendo em Cáceres, uma linda cidade do pantanal mato-grossense, ela ainda espera realizar este ano o sonho de correr sua primeira maratona, em outubro, no Rio. Para isso segue à distância, via SisRUN, a planilha do treinador Guilherme Tadeu, da CBH Runners.  Confira!

“Meu envolvimento com a corrida começou ainda na infância, mas só tive noção disso há dois anos e meio, quando realmente me descobri no esporte. Quando criança, pedia para meu tio cronometrar quanto tempo eu levava para correr até a esquina e não parava até melhorar meu tempo. Mas foi em 2017 que comecei a me envolver mais. O pontapé foi quando tive que me preparar para um TAF (Teste de Aptidão Física), em que teria que correr 1.900 metros em 12 minutos. A partir daí não parei mais. Posso dizer que minha vida realmente mudou. Até hoje não me nomearam naquele concurso, mas por outro lado eu ganhei a corrida, meu combustível para prosseguir.

Desde então minha evolução tem sido imensa. Em menos de três anos já participei de 33 competições. Na primeira delas, em outubro de 2017, meu objetivo era completar sem caminhar. Na terceira prova já ganhei um troféu na faixa etária, o que me motivou ainda mais a me superar. Todo esforço deu certo e dessas 33 provas em 21 delas subi ao pódio, no geral ou na faixa etária.

Em janeiro último, participei da maior prova da região Centro Oeste e maior prova de 10K do Brasil: a CORRIDA DE REIS. Fiquei em 23º lugar, conquistando uma vaga no pelotão de elite do próximo ano. Considero uma evolução muito grande para quem em 2017 não conseguia correr dois quilômetros.

Como não trabalho no momento e não tenho filhos, não tenho maiores dificuldades para conciliar a corrida com outras áreas da minha vida. A assessoria tem um papel importantíssimo nesse processo. Sem acompanhamento profissional a evolução na corrida fica prejudicada. Há riscos sérios de lesões, enfim, é essencial um educador físico pra lhe auxiliar. Não se trata de um gasto e sim de um investimento.

Importante destacar que seu treinador saberá de toda sua rotina, seu dia a dia. A cumplicidade é natural e não demora muito vocês viram amigos. Já pensou que legal? Mais um dos benefícios que a corrida traz, você faz amizade com pessoas que possuem objetivos em comum.

A corrida possui um impacto muito grande na minha vida. Atualmente passo os dias em casa, estudando. E a corrida não me deixa ficar ansiosa e nem entrar em depressão. Desconto tudo na corrida, que também me trazer paz, segurança, prazer, autoestima… Depois que comecei a correr me tornei uma pessoa mais grata pelas coisas mais simples, como o vento que bate no rosto, a água geladinha no final do treino, o por-do-sol, as araras azuis voando. O esporte também me trouxe mais saúde, mais qualidade de vida, mais energia e alegria.

Depois de completar duas provas de 21k e apesar de achar que ainda é cedo para encarar os 42, vou me aventurar mesmo assim na maratona do Rio 2020, que acabou adiada para 12 de outubro. No momento meu foco total é nela. O treinamento é duro, mas meu treinador me transmite confiança e sabe das minhas limitações e condições. Isso é muito importante.

Diante desta pandemia do coronavírus, venho tentando manter a calma e rezando para que isso passe logo. Quando as competições no Brasil e no mundo começaram a ser adiadas eu imaginei que a Maratona do Rio seria afetada também. Diante disso já fui me preparando psicologicamente e a notícia do adiamento foi recebida com tranquilidade, pois já era esperado. Acredito que a prova será ainda mais especial, por que não é fácil se preparar para uma maratona, muito menos enfrentar uma pandemia durante esse processo. É preciso reajustar os planos e, principalmente, não perder a motivação nesse período. Meu treinador está me tranquilizando e dando todo o apoio para passarmos por isso juntos.

Moro em uma cidade relativamente pequena e por enquanto ainda estou mantendo o treino de corrida feito na rua, mas não sei até quando. Também vou começar a fazer treinos de fortalecimento em casa. Acredito que isso irá ajudar a me manter motivada e focada.  Meu foco agora é total para dia 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida e mês do meu aniversário.

Sei que estamos vivendo dias de incertezas, porém de uma coisa não tenho dúvidas: a Maratona do Rio e todas as demais provas do segundo semestre de 2020 serão inesquecíveis e terão um gostinho de superação ainda maior.

Tenho uma amiga chamada Manu que treina comigo e também irá estrear na maratona do Rio. Ter companhia e alguém que te incentive é essencial. Além disso, meu companheiro Marcel me dá total apoio para encarar essa “loucura”.

A longo prazo desejo apenas não parar de correr e continuar colecionamento momentos inesquecíveis como os que já vivi”.

Compartilhar:

174 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *