aline negruni

Uma das características da corrida é a chance que ela nos dá de fazer novas amizades. Em Capão da Canoa, litoral gaúcho, não diferente. E por lá, a triatleta Aline Negruni treina um grupo de atletas que leva para cada prova ou treino o nome da cidade no peito. E o movimento não para de crescer. Este ano a equipe da Sociedade dos Amigos de Capão da Canoa (Sacc) correu pela primeira vez a tradicional Volta à Ilha de Florianópolis. Confira um pouquinho da história da Sacc Runners by Aline Negruni!

“Desde muito cedo pratico atividade física. Na escola, desde o fundamental sempre estive envolvida com os treinos de vôlei, handebol e, é claro, no atletismo, que se resumia em corridas de revezamento e arremesso de peso. Aos 13 anos comecei a praticar caminhada e tinha a bicicleta como meu meio de transporte. Morava longe do centro da cidade e era a melhor e mais rápida forma de ir até ele.

Quando tive que escolher que curso fazer na faculdade, as opções que faziam meus olhos vibrarem sempre se relacionavam com esporte e saúde: Nutrição ou Educação Física. Optei pela segunda. Como nada é por acaso, comecei a cursar Educação Física na Unisinos São Leopoldo, que ficava um pouco distante da minha cidade.

Durante o curso engravidei da minha primeira filha, que me fez conhecer a natação. Ela tem bronquite asmática e teve que fazer natação. A mamãe aqui se encantou o mundo aquático e desde então a minha vida esportiva é natação, ciclismo e corrida. Mas as três modalidades só se uniram há cerca de quatro anos, quando resolvi fazer meu primeiro triatlhon, incentivada por Luciano Lang, um triatleta amigo. De lá para cá é um ‘nada, pedala e corre’ muito louco, juntando família, trabalho, viagens, preparações e competições.

Em dezembro de 2016, desafiada pelo presidente do clube em dou aulas de natação e hidroginástica, criei a Sacc Runners by Aline Negruni. Lembro dos primeiros treinos à beira mar. Alguns atletas estão comigo até hoje. Eu querendo correr juntos com eles, usando um apito e cronômetro para coordenar o treino.

O foco da assessoria é a corrida, mas atualmente tenho um atleta de triatlhon e mais doisaline negruni1 atletas de natação. Fazemos dois treinos presenciais por semana, voltados para exercícios de técnica e aperfeiçoamento da corrida. O outro treino é individual, porém o nosso grupo é muito unido e normalmente os atletas treinas em bandos.

Aqui em Capão da Canoa tem uma orla com um calçadão maravilhoso. A assessoria foi a primeira da cidade e depois dela a modalidade tomou impulso, movimentando o mercado esportivo da região. Hoje temos alguns atletas com treinamento á distância e tem funcionado muito bem.

Creio que para entrar no mercado, uma assessoria precisa de algum diferencial. No meu caso, respirar esporte e estar incluída neste mundo ajuda muito a oferecer um bom atendimento. A médio prazo, meus planos são de garantir cada vez mais a individualização, a qualidade e a segurança dos treinos. A longo prazo… quem sabe montar um espaço próprio da assessoria e poder oferecer um trabalho multidisciplinar para os meus atletas, vendo a assessoria crescer.

Desde que comecei a usar o SisRUN o meu trabalho ficou mais fácil e organizado. Hoje só não está melhor por que ainda não usufruo de todas as ferramentas que o sistema oferece”.

By Aline Negruni

Compartilhar:

132 Posts

Jornalista, pai e corredor. Vê a corrida como uma ferramente para fazer a vida fazer sentido. Não se preocupa em ser rápido, nem com a chegada. O que importa é o caminho...

Escreva uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *